A psicologia e acupuntura

Com objetivo de ampliar o conhecimento no campo psi e agregar técnicas e instrumentos à atuação profissional, inicio hoje a Especialização Profissional em Acupuntura.

Com a publicação da Resolução CFP nº 05/2002, através do Conselho Federal de Psicologia, que regulamentou a prática da acupuntura para o psicólogo, a exemplo de iniciativas similares dos diversos conselhos de classe profissionais, como os de fisioterapia, biomedicina, Farmácia, enfermagem, Medicina e Fonoaudiologia, os psicólogos entraram no seleto grupo dos profissionais que reconheceram a acupuntura como prática complementar ao trabalho profissional.

A Resolução CFP nº 05/2002, do Conselho Federal de Psicologia, foi um marco histórico importante, pois concluiu um ciclo que teve início em 1986, com a 8ª Conferência Nacional de Saúde - CNS. Essa conferência contou com a participação de mais de quatro mil pessoas, dentre os quais mil delegados oriundos de pré-conferências municipais e estaduais. 

Algumas teses, como a saúde como direito, a reforma do Sistema Nacional de Saúde, a criação do Sistema Único Descentralizado de Saúde (SUDS) e o financiamento do setor, foram exaustivamente discutidas.
As forças ali representadas, sindicatos, associações e entidades de profissionais, entre outras, foram responsáveis pela elaboração do relatório final da 8ª Conferência Nacional de Saúde, que alterou, de forma significativa, os princípios que norteavam as ações na saúde até aquele momento, como, por exemplo, a atenção centrada na doença e a doença percebida apenas através de um conjunto de sinais e sintomas físicos.

O modelo de atenção médico-hospitalar, a reclusão dos doentes em saúde mental em sanatórios, com a perda temporária de seus direitos sociais, entre outros, também tiveram os seus princípios revistos.

Nesse encontro nacional, vários grupos de trabalho foram criados para discutir documentos e teses nacionais e internacionais, como, por exemplo, a Declaração de Alma-Ata, documento elaborado na Conferência das Nações Unidas, realizada em 1978, na URSS (que propõe uma definição para saúde que vai muito além dos fatores apenas biológicos), e a Declaração de Veneza, elaborada em Veneza, com o patrocínio da Unesco, em 1986.

A proposta de aproximação entre os conhecimentos advindos das ciências e os conhecimentos contidos no que os orientais chamam de As Tradições abre uma nova possibilidade, pois coloca, a serviço do homem, "conhecimentos" que podem ser utilizados para resolver ou aliviar o sofrimento humano, quer seja ele físico ou mental, independentemente do país, sistema político, raça ou região do planeta.

Temários contendo teses sobre a utilização de práticas alternativas nos serviços de saúde também foram apreciados e aprovados, e constam do relatório final da 8ª Conferência Nacional de Saúde (reforma do Sistema Nacional de Saúde - art. 3º, item "c", inclusão, no currículo de ensino em saúde, do conhecimento das práticas alternativas).

Na esfera federal, através do Ministério do Trabalho e Emprego, foi publicada a Portaria nº 397, de 09/10/2002 - CBO 2002, que reorganizou as ocupações no Brasil e as redefiniu (Código Brasileiro de Ocupações, CBO 2002), acrescentando, à ocupação do psicólogo, o psicólogo acupunturista, Código nº 2515-10.


Ainda em 2002, após a regulamentação da acupuntura para os psicólogos através da Resolução CFP nº 05/2002, registrou-se, no Conselho Regional de Psicologia de São Paulo, a Sociedade Brasileira de Psicologia e Acupuntura - SOBRAPA, que já servia a sociedade brasileira com orientações e divulgações de pesquisas na área da acupuntura, dentro do campo da Psicologia, desde os anos oitenta.


Em 24 de abril de 2003, a Sociedade passa a fazer parte do seleto grupo de entidades brasileiras de Psicologia que compõem o Fórum de Entidades da Psicologia Brasileira - FENBP.
Nesse ano, 2006, outro importantíssimo passo foi dado na esfera federal, na 162ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Saúde, onde foi aprovada a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no Sistema Único de Saúde, ratificada pela Portaria nº 971, de 03/05/2006, do Ministério da Saúde, e publicada no Diário Oficial da União em 04/05/2006.

Essa Portaria regulamenta a implantação da acupuntura em todo o território nacional, através do SUS e cria as condições necessárias para que profissionais universitários que atuam na área saúde sejam os responsáveis pela implantação da acupuntura no órgão, entre os quais está o profissional psicólogo.