Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)

Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é um distúrbio do neurodesenvolvimento infantil caracterizado por três sintomas primários: Dificuldade de manter a atenção de forma consistente e prolongada, comportamento impulsivo e hiperatividade (inquietude).

O TDAH afeta cerca de 3 a 7% das crianças, com uma proporção entre meninos e meninas de aproximadamente 2/1. A taxa de prevalência do distúrbio é semelhante no mundo todo.Há três subtipos de TDAH:

(1) TDAH predominantemente desatento;
(2) TDAH predominantemente hiperativo-impulsivo;
(3) TDAH misto.

Pais de crianças com TDAH freqüentemente notam que seus filhos têm dificuldade consistente em:


  • Prestar atenção enquanto seguem instruções, especialmente durante tarefas repetidas e rotineiras; 
  • Retomar tarefas uma vez que elas tenham sido distraídas;
  • Prestar atenção a detalhes e completar tarefas
  • Considerar múltiplas opções e conseqüências antes de agir;
  • Permanecer sentados sem ficar movimentando as pernas impacientemente e contorcendo-se na cadeira;
  • Falar excessivamente sem levar em conta as necessidades do ouvinte; 
  • Controlar a agressividade ou o comportamento desafiador.


De acordo com os critérios diagnósticos, os sintomas do TDAH são geralmente observados antes dos 7 anos, mas freqüentemente surgem por volta dos 3 anos de idade. Além disso, para ser diagnosticada com TDAH, a criança deve exibir os sintomas em dois ou mais ambientes, como:

1) escola;
2) casa;
3)outros ambientes sociais.

Para ser diagnosticado com TDAH, os sintomas precisam representar prejuízos significativos na vida escolar, social e profissional do indivíduo. É muito comum para uma criança com TDAH vivenciar sérias dificuldades na escola, demonstrar sérios problemas de interação social, debater-se para completar tarefas ou o dever-de-casa e envolver-se em conflitos com os pais e outros adultos.

O TDAH não é resultado direto de outras desordens mentais, dificuldades de aprendizagem, distúrbios do desenvolvimento, ansiedade ou depressão, embora essas condições possam ocorrer junto com o TDAH, como comorbidades.

No consultório, através de uma Avaliação Psicológica é possível diagnosticar e tratar o TDAH, além de orientar pais e educadores como lidar com o transtorno.
Se você sofre destes sintomas ou convive com alguém que os possui, procure ajuda!!!